Projetos APTA no Departamento de Descentralização do Desenvolvimento, Polo Regional Alta Mogiana

Página Inicial / Busca de Projetos

3 projetos ativos encontrados - pág. 1 de 1

Avaliação econômica da cultura do milho com cultivares convencionais e transgênicos na região Norte do Estado de São Paulo.

n° SGP 2379

Predomina o emprego de cultivares transgênicos de milho por serem resistentes à lagarta-do-cartucho e/ou ao herbicida glifosato, facilitando o manejo de pragas e plantas daninhas na lavoura. Mas em decorrência do alto custo das sementes do milho transgênico, em comparação ao convencional, e ao rápido processo de resistência da lagarta ao milho Bt, as vantagens econômicas do seu uso são questionáveis. O objetivo é comparar o custo, a receita e a lucratividade da produção dos dois tipos de cultivares, tanto na safra como na safrinha (inclui-se tolerância a doenças e déficit hídrico). Para tanto, serão utilizados experimentos da rede de avaliação IAC/APTA/CATI/Empresas no estado de São Paulo, instalados no verão (safra) em Colina e na safrinha em Guaíra. O delineamento experimental é o de blocos ao acaso com aproximadamente 30 cultivares, sendo 1/3 convencionais e 2/3 transgênicos. Para o cálculo da receita, será utilizada a média dos híbridos convencionais e a média dos transgênicos, excluindo as variedades convencionais devido ao menor potencial produtivo. No cálculo do custo, serão considerados como diferenciais o preço médio das sementes e o manejo de pragas, visto que o número de aplicações de inseticidas é menor nos transgênicos. O manejo de plantas daninhas e doenças será similar em todas as cultivares. Será calculado o lucro por hectare e por unidade de milho produzida.

Ver detalhes do projeto

  Fernando Bergantini Miguel      Apta Regional / DGE

Avaliação de clones de seringueira na região de Pontes Gestal/SP.

n° SGP 776

 No Brasil, a história da produção da borracha vegetal mostra que o país desfrutou da condição de principal produtor e exportador mundial até a metade do século passado, tornando-se importador desta matéria-prima a partir de 1951. Ressalta-se também que, em 2007, a produção brasileira, segundo o IRSG (2008a), foi estimada em 108 mil toneladas para um consumo de 327,2 mil toneladas (IRSG, 2008b), do qual cerca de menos de 5% da borracha produzida no país foi proveniente de seringais nativos.
Para um país que possui em relação aos demais produtores, área incomparavelmente maior para o plantio de seringueira, o déficit de produção significa, no mínimo, descaso com um produto estratégico e de tão relevante valor econômico-social. Particularizando as áreas de escape, só o Estado de São Paulo possui 14 milhões de hectares aptos à heveicultura e, desse total, cerca de 45 mil hectares estavam ocupados com seringueiras em 2006 (Sampaio Filho, et al., 2006), o que confere ao Estado a condição de primeiro produtor de borracha natural do Brasil, com uma produção estimada, em 2004, de 48 mil toneladas, o que representa 53% da produção nacional (IBGE 2005). Porém, a implantação da cultura da seringueira exige um alto investimento, sendo que seu retorno começa a ocorrer 6 a 7 anos após a implantação da cultura, quando, no processo convencional, o seringal entra em processo de exploração comercial (sangria). Dessa forma, o presente projeto tem por objetivo a utilização de novas técnicas e novos clones de seringueira que usados conjuntamente garantam uma redução do período de maturidade da cultura, o que resultaria em retorno antecipado do investimento e da produção, maior homogeneidade de produção, indicação de novos materiais e inovações tecnológicas para cultura.

Ver detalhes do projeto

  Elaine Cristine Piffer Gonçalves      Apta Regional / IAC

Avaliação da eficiência agronômica da co-inoculação nos parâmetros de nodulação e componentes de produtividade de soja.

n° SGP 681

Em 2014, no Brasil foi confirmada a eficiência agronômica da co-inoculação de soja com bactérias do gênero Bradyrizobium nas sementes e Azospirillum brasilense no sulco de semeadura, em detrimento da tecnologia tradicional de inoculação e re-inoculação anual com somente Bradyrhizobium. Neste sentido, o presente projeto tem por objetivo avaliar a eficiência da co-inoculação utilizando formulação de produto em fase de teste contendo as diferentes bactérias já supracitadas, em diferentes doses e formas de aplicação (semente e sulco de semeadura). Para isso, serão instalados dois experimentos na safra 2015/2016, sendo um em campo e outro em casa-de-vegetação pertencente ao Polo Regional da Alta Mogiana, Colina-SP visando maior ratificação dos resultados.

Ver detalhes do projeto

  Ivana Marino Bárbaro Torneli      Apta Regional / IAC
  Sobre

O SGP (Sistema de Gestão de Pesquisa) foi implementado em todas as unidades APTA, para centralizar o controle de todos os projetos desenvolvidos sob sua supervisão. [Ler mais]

Endereço APTA – São Paulo

Praça Ramos de Azevedo, 254, 2º andar - República, São Paulo - SP

Fone : (11) 5067-0447 e 5067-0427

  Endereço APTA – Campinas

Avenida Barão de Itapura, 1481 - Botafogo, Campinas - SP

Fone : (19) 2137-8930