Projetos APTA no Departamento de Descentralização do Desenvolvimento, Polo Regional Médio Paranapanema

Página Inicial / Busca de Projetos

3 projetos ativos encontrados - pág. 1 de 1

Avaliação de cultivares de pêssego sob irrigação na região do Médio Paranapanema.

n° SGP 1047

A fruticultura destaca-se com uma das alternativas que permite obter uma rentabilidade maior para o produtor rural vis-à-vis as culturas da cana-de-açúcar, soja e milho, contribuindo para a sua manutenção no campo. Entretanto, ainda são poucas as informações técnicas acerca do desempenho de frutíferas de clima temperado na região. Será implantado um experimento com pêssego em condição de irrigação localizada por gotejamento. Para tanto, serão plantadas 5 cultivares, enxertadas sobre o porta-enxerto Okinawa, no espaçamento de 5,0m x 3,0m. O delineamento experimental será em blocos casualizados completos, com 5 cultivares e 4 repetições, perfazendo um total de 20 parcelas. A dimensão das parcelas será de 5m de largura por 12m de comprimento, com 4 plantas por parcela. Serão instalados 3 tensiômetros para monitoramento semanal da umidade do solo, nas profundidades de 20cm, 40cm e 60cm. Dados de radiação solar, velocidade do vento, temperatura, umidade do ar e precipitação, coletados por meio da estação meteorológica automática instalada na área, serão utilizados no cálculo da evapotranspiração de referência por Penman-Monteith e no cálculo do balanço de água no solo, conforme Allen et al. (1998). Serão realizadas análises de fertilidade química do solo nas camadas de 0-20, 20-40 e 40-60 cm antes e após a implantação do experimento. A correção do solo, as adubações e as práticas culturais seguirão as recomendações do IAC. Serão realizadas avaliações periódicas no experimento quanto a: Crescimento e fenologia; Produção e rendimento de polpa do primeiro ano; Desenvolvimento vegetativo; O primeiro ano será destinado à formação, condução e acompanhamento. A partir do segundo ano começa a fase produtiva, quando serão avaliados dados relacionados à produção, qualidade de frutos e monitoramento de doenças. A partir das primeiras colheitas, será realizada análise sócio-econômica das atividades, ressaltando custo de produção, rentabilidade e a viabilidade do sistema de irrigação empregado.

Ver detalhes do projeto

  SERGIO DONÁ      Apta Regional / IAC

Avaliação de diferentes porta-enxertos na videira niagara rosada cultivada na região do Médio Paranapanema.

n° SGP 1042

 Na região do Médio Paranapanema a estrutura fundiária regional concentra-se nos estratos de até 100ha, e a maioria das pequenas propriedades rurais da região tem no cultivo da soja e/ou milho a base principal de suas atividades, o que não favorece a escala de produção que constitui-se num fator preponderante para a viabilidade desse tipo de empreendimento agrícola. Isso requer, portanto, que se desenvolvam alternativas para diversificação do setor agrícola regional. A fruticultura destaca-se como uma das alternativas que permite obter uma rentabilidade maior para o produtor rural entretanto, ainda são poucas as informações técnicas acerca do desempenho de frutíferas de clima temperado na região.. Será implantado um experimento com porta-enxertos de uva, em condição de irrigação localizada por gotejamento. O experimento será implantado com copa de uva niagara, enxertada em 5 porta-enxertos diferentes, no espaçamento de 2,5m x 1,0m. O delineamento experimental será em blocos casualizados completos, com 5 tratamentos (porta-enxertos) e 8 repetições, perfazendo um total de 40 parcelas. Serão realizadas avaliações periódicas quanto a: Crescimento e fenologia; Desenvolvimento vegetativo; O primeiro ano será destinado à formação, condução e acompanhamento do parreiral. A partir do segundo ano começa a fase produtiva, quando serão avaliados dados relacionados à produção, qualidade de frutos e monitoramento de doenças. A partir das primeiras colheitas, será realizada análise sócio-econômica das atividades, ressaltando custo de produção, rentabilidade e a viabilidade do sistema de irrigação empregado.

Ver detalhes do projeto

  SERGIO DONÁ      Apta Regional / IAC

Produção de parte aérea de mandioca em sistema de cultivo adensado.

n° SGP 762

 Mandioca cultivada especificamente para produção de parte aérea para utilização como volumoso para ruminantes com plantio adensado vêm ganhando destaque em alguns estados brasileiros do Nordeste e Centro Oeste onde o principal objetivo da exploração é a produção de forragem de qualidade para vacas de leite, com resultados na produtividade e no maior aproveitamento da área. No entanto, estudos efetuados com a mandioca nesse sistema de cultivo ainda são escassos e insuficientes. Assim, será conduzido um experimento para avaliar o potencial de produção de matéria verde e seca da parte aérea de três cultivares de mandioca em quatro densidades de plantio e três épocas de corte na região do Médio Paranapanema. Os cultivares avaliados serão o IAC 12; o IAC 14 e o IAC 90, plantados a 5 cm de profundidade, com manivas de 20 cm de comprimento com densidades de 74.074; 37.037 e 22.220 plantas.ha-1. A parte aérea será colhida a 20 cm do solo nem três épocas distintas: segunda quinzena de janeiro; primeira quinzena de março e segunda quinzena de abril, ou seja, aos 7; 9 e 11 meses após plantio, em três anos consecutivos. O delineamento experimental utilizado será o de blocos ao acaso, com quatro repetições. Os parâmetros avaliados serão o número médio de hastes por planta, altura de planta, altura de primeira ramificação e diâmetro de hastes, a 10 cm do solo e serão realizadas análises químico-bromatológicas de proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE), cinzas (MM) e lignina (LIG) de acordo com Silva e Queiróz (2004) e determinação da fibra em detergente neutro (FDN) e fibra em detergente ácido (FDA), além dos teores de cianeto.

Ver detalhes do projeto

  Márcia Marise de Freitas Cação Rodrigues      Apta Regional / IAC
  Sobre

O SGP (Sistema de Gestão de Pesquisa) foi implementado em todas as unidades APTA, para centralizar o controle de todos os projetos desenvolvidos sob sua supervisão. [Ler mais]

Endereço APTA – São Paulo

Praça Ramos de Azevedo, 254, 2º andar - República, São Paulo - SP

Fone : (11) 5067-0447 e 5067-0427

  Endereço APTA – Campinas

Avenida Barão de Itapura, 1481 - Botafogo, Campinas - SP

Fone : (19) 2137-8930